Documento de Intenções para a Criação de uma nova Antologia de Literatura Fantástica Moderna

01 julho 2005

Convite aos Autores

O Quê

Uma nova Antologia de contos e novelas de literatura fantástica moderna da língua portuguesa, lida por elfos e extraterrestres, recheada de aventuras mágicas no reino das leis da física, polinsaturada com dispositivos mecânicos e unicórnios, a transbordar de feitiços e manuais de instruções, que sobreviva em atmosferas pesadas de noventa gravidades e lagos de metano, que se reproduza autonomamente na presença de papiro, e cujo Primeiro Contacto se faça no derivado lusitano do latim.

Porquê

Porque a literatura fantástica lusófona precisa de um espaço para espreguiçar - um espaço em que o tamanho não seja problema e as histórias não sejam contadas à pressa. Porque acreditamos na capacidade de invenção na língua de Viriato (embora Viriato não a falasse, mas vocês entendem…). Porque um autor não consegue fazer-se ouvir apenas na internet, e o livro físico ainda tem presença. Porque é preciso juntar autores e leitores. Porque queremos tornar-nos num hábito.

Quem

Na base da organização estão as revistas electrónicas E-nigma e TecnoFantasia.com, editadas, respectivamente, por Jorge Candeias e Luís Filipe Silva, ambos autores e ambos com experiência no género literário em questão e na área da edição.

A publicação em livro será efectuada por uma editora parceira, ainda em processo de identificação.

Como

A antologia será constituída pelas obras de Ficção que nos sejam submetidas por Vós, Autores de qualquer nacionalidade, escritas em língua portuguesa, totalmente inéditas no momento da submissão e até ao momento de publicação da Antologia (ou seja, não publicadas nem aguardando publicação em nenhum outro veículo literário, incluindo edições de autor, revistas ou sites electrónicos, revistas de especialidade, fanzines, boletins de instituições de ensino, audiolivros ou semelhantes), que abordem e respeitem o espírito do Fantástico Moderno nas suas várias manifestações (Ficção Científica, Fantasia, Fantástico, Terror, Horror, Realismo Mágico, Surrealismo, História Alternativa, Ciberpunk), e cuja dimensão se encontre entre as 3000 e as 18 000 palavras.

Os Autores podem apresentar várias obras, sendo no entanto seleccionada preferencialmente a que os Editores considerarem a mais adequada à Antologia; em casos excepcionais em que a qualidade justifique, os Editores poderão seleccionar uma obra adicional do mesmo Autor, mas nunca mais do que duas. Para a aplicação desta regra, considera-se como Autor o conjunto dos reais e efectivos elementos que deram origem à obra, independentemente do pseudónimo ou heterónimo escolhido (explicitando, se a pessoa A apresenta obras em seu nome e também com o pseudónimo B, mas que em ambos os casos foi a única responsável pela criação, as obras são consideradas como pertencendo a um único Autor; pelo contrário, se apresenta uma segunda obra que escreveu em colaboração com X, este novo conjunto A+X é considerado como um Autor distinto de A e de X).

Quando

O prazo de recepção de originais termina a 30 de Setembro de 2005. O anúncio das obras seleccionadas será efectuada nas revistas electrónicas organizadoras e (aguarda confirmação) no decorrer do Fórum Fantástico 2005. A publicação em livro não será efectuada antes de 2006.

Onde

Os textos devem ser submetidos em formato electrónico, para os seguintes endereços (por favor utilizem ambos no mesmo envio, para que se possa minimizar perdas por problemas informáticos): antologia@tecnofantasia.com e antologia@ficcao.online.pt.

Os textos devem constituir um anexo em formato "plain text" (.txt), "rich text format" (.rtf) ou "print document format" (.pdf). Não serão aceites submissões enviadas em outros formatos.

As obras deverão ser enviadas obrigatoriamente com a identificação completa do(s) autor(es): nome completo, nome literário, morada, número de bilhete de identidade (ou equivalente no país de origem), telefone de contacto, e-mail(s).

Consoante

Os Editores entendem que devem expor com clareza:

• que a presente iniciativa não se trata de um concurso nem tem como objectivo a remuneração directa das obras ou dos Autores por meio de prémios ou galardões das obras seleccionadas;

• que os Autores não estão a ceder os direitos das obras submetidas e são livres de, a qualquer momento do processo previamente ao anúncio da selecção, cancelarem toda ou parte da submissão;

• que as decisões dos Editores sobre a escolha e aceitação final das obras que farão parte integrante da Antologia será somente sua, e não poderá ser contestada por quaisquer outros elementos, reservando-se os Editores no direito de procurar aconselhamento junto de entidades terceiras se considerarem relevante;

• que a falta de qualidade de obras apresentadas em número suficiente nos prazos indicados poderá conduzir os Editores a alterar parte ou todas as condições aqui apresentadas, ou mesmo à suspensão ou cancelamento da iniciativa da Antologia;

• que os Editores não se obrigam a explicar em fórum publico nem privado as razões subjacentes à selecção ou exclusão de qualquer das obras, sendo apenas da sua iniciativa a decisão desta explicação e apenas para as obras que no seu entender considerarem relevantes;

• que os Editores irão envidar os seus melhores esforços para a concretização da presente iniciativa, mas que não podem oferecer garantias que aconteça, quer nos prazos indicados quer de todo, podendo ser obrigados a suspendê-la ou cancelá-la a qualquer momento por motivos de força maior (sem prejuízo de, com o acordo expresso dos Autores, os Editores procurarem conseguir a publicação da Antologia em veículos alternativos);

• que a publicação efectiva da Antologia em formato papel implicará a realização de um acordo, remunerado, com os Autores das obras seleccionadas, em troca da cedência de direitos, em situação de igualdade de critérios e transparente para todos os elementos directamente envolvidos, sendo cada Autor livre de recusar em caso de discordância;

• que a submissão de obras implica, automaticamente e por omissão, que o Autor leu, entendeu e concorda com as condições aqui apresentadas.

Palavras Finais

Este é um projecto de todos os que se interessam pelo crescimento da literatura fantástica em português para todos os que querem fazer algo por isso. Logo, não pode nem deve ficar circunscrita a si mesma nem aos Editores, que nada mais fazem que o papel de orientar e dinamizar. Outras iniciativas de relevo têm contribuido nos ultimos anos para incentivar a leitura e escrita, entre colecções, editoras, fanzines, websites e conferências. Mais existirão. Este é afinal um convite à participação de todos, pois só assim a Antologia chegará a bom porto. Façam-nos sugestões. Apresentem ideias concretas para a melhoria do projecto. Utilizem os mails indicados, ou os mails das revistas. E esperemos que, no próximo ano, possamos voltar a lançar este desafio.

Os Editores

Luís Filipe Silva
Jorge Candeias

2 comentários:

PP disse...

Aceito o repto...andava mesmo a precisar de uma desculpa para escrever um conto. É que romances de 400 folhas dá muito trabalho!

Cumps

Tuválkin disse...

Não é "print document format" (.pdf), mas sim "portable document format". (O resto está bem, parece-me)

--
Tuválkin